Doação para combate à COVID-19 em Sabará inclui novo gerador para Santa Casa

Compatilhe

A fisioterapeuta Stephany Carvalho Oliveira, 32, diz que o gerador novo era muito importante para o hospital

A fisioterapeuta Stephany Carvalho Oliveira, 32, diz que o gerador novo era muito importante para o hospital

Doação para combate à COVID-19 em Sabará inclui novo gerador para Santa Casa

Compatilhe

Fisioterapeuta da Santa Casa de Sabará (MG), Stephany Carvalho Oliveira, de 32 anos, se enquadra na categoria ocupacional mais exposta ao coronavírus: a de profissionais de saúde que atendem pacientes de COVID-19. Stephany engrossou as estatísticas e, embora não tenha sido internada, teve medo da doença. "Uma grande insegurança passa pela cabeça. Tenho pais e familiares, e o medo da morte fica evidente", conta.

A Santa Casa não dispõe de UTI e conta apenas com leitos clínicos e de estabilização para transferências. Mesmo assim, a rotina da equipe se transformou na pandemia. A supervisora de enfermagem Suelaine Magalhães Batista diz que não foi apenas o aumento de trabalho que demandou mais dos profissionais.

"Quando o hospital começou a receber um fluxo maior de pacientes, foi necessário cortar visitas. Esse cenário nos levou não só a seguir rotinas e protocolos, mas a ter empatia por quem não podia estar com um acompanhante", diz Suelaine. "Sem contato com os familiares, nós nos tornamos a família deles."

A supervisora de enfermagem Suelaine Magalhães Batista conta que a pandemia reforçou a necessidade de empatia

Suelaine conta que era preciso esquecer o stress, o cansaço e o medo de se contaminar para se concentrar em salvar os pacientes. "Perder uma vida não é uma opção", diz. "Como nunca havíamos enfrentado um problema tão complexo, também tínhamos o receio de não ter aparelhos suficientes para atender a uma demanda que crescia de forma assustadora."

Pelo menos em relação aos suprimentos hospitalares, a Santa Casa de Misericórdia de Sabará contou com uma ajuda significativa, da Raia Drogasil, que doou à instituição milhares de equipamentos de proteção individual (EPIs), eletrocardiógrafos, laringoscópios, um aparelho de raio-x móvel e até um gerador, entre dezenas de outros insumos. A ação é parte da campanha #TodoCuidadoConta, que vem destinando R$ 25 milhões a 50 hospitais do país para auxiliá-los no tratamento dos pacientes com COVID-19.

Recuperada da doença, a fisioterapeuta Stephany diz que cada material e aparelho doado já está sendo usado pela equipe. "Os EPIs dão segurança para os atendimentos, as camas são importantes para o posicionamento e o conforto dos pacientes, e o gerador era um item de que precisávamos muito."

"São aparelhos de suma importância para a qualidade na assistência prestada, pois zelam tanto pela segurança da equipe quanto pelo cuidado com os pacientes", diz a enfermeira Suelaine. "Quando tudo passar e olharmos para cada aparelho doado, baterá o sentimento de que temos parceiros para combater o bom combate."

"Quando tudo passar e olharmos para cada aparelho doado, baterá o sentimento de que temos parceiros para combater o bom combate."

SAIBA MAIS SOBRE ESSA DOAÇÃO

Santa Casa de Misericórdia de Sabará

Sabará MG

Ver Hospital

Confira outras histórias

Hospital Nossa Senhora das Graças
Doação de aparelhos para UTI de COVID-19 afasta risco de desassistência em hospital de MG

Quando a pandemia foi anunciada, estávamos aterrorizados pelo medo de faltar material e haver desassistência. Essa doação foi essencial para nos dar tranquilidade para trabalhar.

Fundação Hospitalar Nossa Senhora de Lourdes
Doação de aparelhos e suprimentos para COVID-19 reestruturam laboratório de hospital mineiro dedicado ao SUS

Fiquei feliz por receber alta e rever a família, me senti nascendo de novo. Fico grato pela equipe que me atendeu e fez uma comemoração pra mim, e pela importante doação da Raia Drogasil