#TodoCuidadoConta
×
Home Hospitais

Hospital em MG amplia UTIs e mantém ala intensiva para COVID-19 com equipamentos doados

Compatilhe

O médico Saulo Lamas diz que as doações permitiram melhorar o atendimento em um período crítico

O médico Saulo Lamas diz que as doações permitiram melhorar o atendimento em um período crítico

Hospital em MG amplia UTIs e mantém ala intensiva para COVID-19 com equipamentos doados

Compatilhe

"Tivemos profissionais que resolveram sair de casa somente para proteger seus entes queridos. Isso nos deixa sem palavras." A abnegação de médicos e enfermeiros que se afastaram de suas famílias para não correr o risco de contaminá-las com o coronavírus ainda comove Jussara Rodrigues, diretora de enfermagem do Hospital Samuel Libânio, na mineira Pouso Alegre. "Gerenciar uma equipe de 700 pessoas em meio ao medo e à insegurança, sem poder garantir que tudo ficaria bem, foi algo inexplicável", relembra.

Hospital de referência para 52 municípios do sul de Minas, o Samuel Libânio precisou enfrentar três pontos críticos nos primeiros meses da pandemia: as incertezas sobre a doença, a alta demanda de pacientes e o afastamento dos profissionais acometidos pela COVID-19. Médico coordenador da linha de frente, Saulo Lamas viveu esse drama de perto. "Com o adoecimento de funcionários sobretudo da enfermagem, tivemos que recontratar, realocar e nos desdobrar para conseguir passar por essa fase. Hoje, temos só um setor de COVID-19, mas chegamos a ficar com três, quase abrindo o quarto", conta.

A enfermeira Jussara Rodrigues se comove ao lembrar do sacrifício dos profissionais na pandemia

Jussara lembra bem desse período mais grave. "Lutamos todos os dias com leitos cheios, UTI lotada, mas sempre conseguindo dar o atendimento necessário", diz. Naquele momento, ela conta, as áreas previamente estabelecidas para acolher os pacientes de COVID-19 se revelaram insuficientes, obrigando o hospital a expandir o setor para outras alas. "Também ficou claro que nossos equipamentos não dariam conta de atender a demanda", relata.

Para cobrir uma parte dessa carência estrutural, o Hospital das Clínicas Samuel Libânio recebeu a doação de oito respiradores como parte da campanha #TodoCuidadoConta. Iniciativa da Raia Drogasil para apoiar hospitais e profissionais de saúde na assistência aos pacientes de COVID-19, a ação vem destinando R$ 25 milhões em aparelhos e suprimentos a 50 instituições do país.

Para o médico e coordenador Saulo, a doação foi essencial. "Por toda a dificuldade que passamos com os pacientes do SUS, ficamos muito gratos pela ajuda. Com esses ventiladores pudemos ficar com uma UTI de 18 leitos exclusiva para COVID-19, o que nos deu mais segurança para cuidar dos doentes que precisavam de ventilação", explica. "Sem o apoio, talvez o hospital não conseguisse ter esse cuidado todo", acredita. A diretora de enfermagem Jussara reforça as palavras do médico. "Com o sistema de ventilação não invasiva dos aparelhos doados conseguimos diminuir as chances dos pacientes serem intubados, melhorando muito o prognósticos deles".

"Ficamos muito gratos pela ajuda. Com esses ventiladores pudemos ficar com uma UTI de 18 leitos exclusiva para COVID-19"

SAIBA MAIS SOBRE ESSA DOAÇÃO

Hospital das Clínicas Samuel Libânio

Pouso Alegre MG

Ver Hospital