Aparelhos doados a hospital de João Pessoa beneficiam pacientes de câncer com COVID-19

Compatilhe

Enfermeira líder da urgência, Chiara do Rosário diz que a pandemia afetou o tratamento de pacientes oncológicos

Enfermeira líder da urgência, Chiara do Rosário diz que a pandemia afetou o tratamento de pacientes oncológicos

Aparelhos doados a hospital de João Pessoa beneficiam pacientes de câncer com COVID-19

Compatilhe

Enquanto parte da sociedade subestima os riscos da COVID-19, há uma parcela da população que, mesmo respeitando os protocolos de prevenção, acaba exposta ao coronavírus contra a própria vontade.

É o caso de pessoas com doenças crônicas, cujo tratamento exige idas constantes ao hospital. A vulnerabilidade aumenta quando a medicação usada reduz as defesas do organismo ou quando a pessoa pertence a algum grupo de risco, como os idosos. O aposentado Roberto Ribeiro Alves, de 69 anos, atende a todos esses requisitos.

Em tratamento de uma leucemia linfoide crônica, Roberto vai sempre ao Hospital Napoleão Laureano, em João Pessoa, para realizar sessões de quimioterapia. Ali mesmo ele suspeita ter contraído a COVID-19, que se manifestou em crises de falta de ar, tosse e febre alta.

Assim, o hospital que acolhe Roberto para o tratamento de câncer foi o mesmo que prestou os primeiros cuidados contra o coronavírus, em outubro de 2020. "Atendemos muitos pacientes imunossuprimidos com sintomas parecidos com os da COVID-19", conta Chiara do Rosário, enfermeira líder do Napoleão Laureano.

"Para não encaminhar os casos suspeitos direto para a cova dos leões, ou seja, para os hospitais cheios de pacientes com coronavírus, criamos uma urgência respiratória semi-intensiva na qual damos atendimento até sabermos o diagnóstico. Só após a confirmação o paciente é transferido", diz a enfermeira.

O aposentado Roberto Ribeiro Alves, 69, faz tratamento para um câncer e se recuperou da COVID-19

Roberto teve a COVID-19 confirmada em três dias e, em seguida, ficou internado no Hospital Geral de Santa Isabel, também em João Pessoa, por três semanas – duas delas na UTI, sob ventilação mecânica. "Pensei que fosse morrer, foi horrível", desabafa.

Para enfrentar o desafio de atender pacientes oncológicos com COVID-19, o Hospital Napoleão Laureano recebeu uma importante ajuda da Raia Drogasil, que doou recursos para a compra de ventiladores pulmonares, monitores, oxímetros e bombas de infusão. A ação é parte da campanha #TodoCuidadoConta, que vem destinando R$ 25 milhões a 50 hospitais do país para o enfrentamento da COVID-19.

"Esses aparelhos irão ajudar a equipe com o monitoramento dos parâmetros e darão o conforto da ventilação mecânica aos pacientes", explica Chiara. "Seremos eternamente gratos pelo gesto de empatia e caridade com os nossos pacientes."

Para Roberto, a recuperação foi um renascimento. "Estou muito feliz por Deus ter me dado mais uma chance de vida", diz, sem esconder a gratidão pelo atendimento inicial no Napoleão Laureano. "A iniciativa da Raia Drogasil foi muito importante nesse momento tão difícil, não tenho palavras para agradecer."

"Esses aparelhos irão ajudar a equipe com o monitoramento dos parâmetros e darão o conforto da ventilação mecânica aos pacientes"

SAIBA MAIS SOBRE ESSA DOAÇÃO

Hospital Napoleão Laureano

João Pessoa PB

Ver Hospital

Confira outras histórias

Hospital Universitário Lauro Wanderley - UFPB
Sobrevivente de COVID-19 elogia doação de equipamentos a hospital de João Pessoa

Fiquei conhecido no hospital como 'menino milagre', porque dois pacientes ao meu lado morreram e poucos acreditavam na minha recuperação.