Aparelhos doados para tratamento de pacientes com COVID-19 em Araraquara vão equipar nova UTI da Santa Casa

Compatilhe

O enfermeiro Victor da Silva Conte, 28, ficou surpreso com a gravidade e a evolução da COVID-19 no seu corpo

O enfermeiro Victor da Silva Conte, 28, ficou surpreso com a gravidade e a evolução da COVID-19 no seu corpo

Aparelhos doados para tratamento de pacientes com COVID-19 em Araraquara vão equipar nova UTI da Santa Casa

Compatilhe

Hospital de referência para 24 municípios do interior paulista, a Santa Casa de Araraquara ligou o sinal de alerta assim que a pandemia foi decretada. Do dia para a noite, toda a rotina foi modificada. "Os fluxos, processos e protocolos precisaram ser redesenhados para garantir uma assistência segura", explica o médico infectologista Andre Peluso, diretor técnico do hospital. "Começou ali o maior desafio da minha carreira, porque ser diretor técnico e infectologista neste momento é uma grande responsabilidade."

Enquanto a ordem do dia na sociedade era o "fique em casa”, os profissionais de saúde precisavam se expor diariamente a esse inimigo desconhecido. "Nesse momento, a instituição se organizou para oferecer um ambiente seguro e acolhedor para apoiar nossos colaboradores", conta. Por mais que hospitais como a Santa Casa se esforçassem em proteger as equipes, muitos profissionais da saúde acabaram adoecendo em todo o país. Foi o caso do enfermeiro Victor da Silva Conte, de 28 anos, que mora em Araraquara e é plantonista de uma sala de urgência de síndrome respiratória em um hospital em São Carlos (SP).

Victor se sentiu mal em junho, com cansaço físico e febre persistente. Após quatro dias de sintomas, o exame de COVID-19 deu positivo. No sétimo dia, a falta de ar o fez procurar ajuda na Santa Casa de Araraquara, de onde só sairia sete dias depois, cinco deles passados na UTI. "Fiquei surpreso com o meu estado, porque não tenho nenhuma doença preexistente. Meu maior medo era ser intubado, e tinha a sensação constante de que a morte ficava me rondando", afirma.

Como enfermeiro e paciente, Victor sabe da importância dos equipamentos de monitorização e de suporte à vida por via pulmonar. "Monitorado continuamente, fiquei sob uso de ventilação não invasiva, respirando com a ajuda do ventilador", lembra. Não por acaso, Victor define como sendo "de extrema importância" a doação feita pela Raia Drogasil à Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Araraquara. O hospital recebeu ventiladores pulmonares, cardioversores e dezenas de milhares de EPIs pela campanha #TodoCuidadoConta, que está distribuindo R$ 25 milhões para o combate à COVID-19 em 50 instituições do país.

"Ao saber que seríamos contemplados pelo projeto da Raia Drogasil, fomos tomados por uma grande alegria e gratidão. Esses recursos estão sendo fundamentais para o sucesso do enfrentamento da COVID-19", diz Andre Peluso, o diretor técnico. "Os respiradores e cardioversores vão ser utilizados na ampliação da nova UTI, prevista para ser inaugurada no segundo semestre de 2021, e seguirão sendo úteis após a pandemia", completa.

"Ao saber que seríamos contemplados pelo projeto da Raia Drogasil, fomos tomados por uma grande alegria e gratidão. Esses recursos estão sendo fundamentais para o sucesso do enfrentamento da COVID-19"

SAIBA MAIS SOBRE ESSA DOAÇÃO

Santa Casa de Araraquara

Araraquara SP

Ver Hospital

Confira outras histórias

Santa Casa de Araçatuba
Enfermeira é curada de COVID-19 no próprio hospital onde trabalha, com estrutura reforçada por doações

Eu senti na pele a importância do cuidado com o outro. É preciso enxergar o paciente como um ser que, além da doença, tem valores e sentimentos, e exercer empatia.

Santa Casa Saúde de Rio Claro
Respiradores doados à Santa Casa de Rio Claro reduzem intubação de pacientes com COVID-19

Ações como essa contribuem para nossa evolução. É como se o mundo soprasse em nossos ouvidos: 'Força! Nós confiamos em vocês!'.

Hospital Santa Marcelina
Doação de materiais hospitalares salva pacientes de COVID-19 e protege profissionais de UTI em São Paulo

Muitos dos pacientes graves de COVID-19 na UTI precisam fazer hemodiálise. Estes aparelhos salvaram vidas... Muitas!