Doação de respiradores e monitores supre carências de hospital de Mogi para atendimento de COVID-19

Compatilhe

A enfermeira Ketillin de Barros diz que agora a Santa Casa está melhor preparada para a pandemia

A enfermeira Ketillin de Barros diz que agora a Santa Casa está melhor preparada para a pandemia

Doação de respiradores e monitores supre carências de hospital de Mogi para atendimento de COVID-19

Compatilhe

No dia 21 de setembro de 2020, a aposentada Josephina Longo Garcia, de 78 anos, sofreu uma daquelas quedas em casa que costumam ser o pesadelo de qualquer idoso. Transportada pelo resgate desde Guararema até a vizinha Mogi das Cruzes (SP), ela soube pela radiografia na Santa Casa que teria que colocar uma placa e parafusos no fêmur fraturado.

Para dar entrada no centro cirúrgico, Josephina teria que passar por um protocolo de exames que, nos tempos atuais, inclui testagem para COVID-19. E o resultado veio positivo.

"Tenho 'síndrome do jaleco branco', então imagina ficar 15 dias isolada em um quarto sem visita da família, com o fêmur quebrado e a notícia de que estava com COVID-19...", recorda. "Ainda contraí uma infecção urinária seríssima, que precisei tratar por mais 10 dias até poder passar pela cirurgia do fêmur."

A aposentada Josephina Longo Garcia, 78, se recuperou da COVID-19 e está feliz de estar com a família

O caso de Josephina é um exemplo da disseminação do coronavírus e mostra por que a Santa Casa de Mogi das Cruzes precisou aumentar suas vagas de isolamento, conta a enfermeira Ketillin de Barros. "Na observação, onde antes atendíamos 20 pacientes, no meio da pandemia passamos a atender 40."

"Infelizmente, perdemos muitas vidas", lamenta Ketillin. "E além das que foram, ver seus familiares em sofrimento é muito ruim. Mas, hoje, graças aos novos recursos que temos na unidade, estamos conseguindo enfrentar melhor essa doença", afirma.

Muitos dos recursos aos quais a enfermeira se refere, como respiradores mecânicos e monitores, foram doados à Santa Casa de Misericórdia de Mogi das Cruzes por meio da campanha #TodoCuidadoConta. A iniciativa, da Raia Drogasil, está distribuindo R$ 25 milhões para 50 hospitais do país para ajudar no combate à COVID-19.

"São equipamentos primordiais para manter a luta pela vida de um paciente em estado grave", diz a enfermeira Ketillin sobre os bens doados. "Quando recebemos esse tipo de ajuda, adquirimos mais força para dar o nosso melhor, pois temos mais recursos em mãos e a certeza de que há outras pessoas nos apoiando."

Em recuperação da cirurgia no fêmur e já livre da COVID-19, Josephina está aliviada. "Ao ter alta e chegar em casa senti uma felicidade incalculável, de poder estar novamente perto da família", diz. "Esses monitores e respiradores vão salvar várias vidas. Só tenho a agradecer por essa iniciativa tão bonita de ajudar ao próximo."

"Quando recebemos esse tipo de ajuda, adquirimos mais força para dar o nosso melhor"

SAIBA MAIS SOBRE ESSA DOAÇÃO

Santa Casa de Misericórdia de Mogi das Cruzes

Mogi das Cruzes SP

Ver Hospital

Confira outras histórias

Santa Casa de Araçatuba
Enfermeira é curada de COVID-19 no próprio hospital onde trabalha, com estrutura reforçada por doações

Eu senti na pele a importância do cuidado com o outro. É preciso enxergar o paciente como um ser que, além da doença, tem valores e sentimentos, e exercer empatia.

Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus
Hospital de Bragança Paulista recebe doação e compra aparelhos essenciais para pacientes de COVID-19

Tanto a sociedade civil, que foi solidária em nos ajudar, quanto nós, profissionais de saúde, estamos fazendo parte da história.

Santa Casa Saúde de Rio Claro
Respiradores doados à Santa Casa de Rio Claro reduzem intubação de pacientes com COVID-19

Ações como essa contribuem para nossa evolução. É como se o mundo soprasse em nossos ouvidos: 'Força! Nós confiamos em vocês!'.